Portugues
Email:   Pass: 
 
Dinocart - Ecommerce System
  Inicío  »   Ramalhal
 Freguesias  
A-dos-CunhadosCampelosCarmõesCarvoeiraDois PortosFreiriaMaceiraMatacãesMaxialMonte RedondoOuteiro da CabeçaPonte do RolRamalhalRunaSão Pedro da CadeiraSilveiraTorres VedrasTurcifalVentosa
 Lojas / Serviços  
   
Ramalhal Ramalhal
(5)
Automóvel e Motos
(1)
Comércio
(0)
Desporto e Lazer
(0)
Ensino e Educação
(1)
Hotelaria e Restauração
(0)
Imobiliário e Construção
(1)
Inst. e Org. Públicos
(0)
Lar, Decoração e Manutenção
(0)
Saúde e Beleza
(1)
Serviços
(0)
Tec. Informação e Comunicação
(0)
Turismo
Brasão
Ramalhal

População:  3052 habitantes
Área36,9 km2
Densidade populacional 82,7 hab/km2
Actividades económicas: Principais actividades económicas: indústria do barro vermelho, grés e carvão vegetal; agricultura; horticultura; produção em viveiros; produção de vinhos e cereais; indústria agro-alimentar.
Padroeiro: Nª Sr.ª do Amparo
Festas e Romarias: Ramalhal - N. Sra. da Ajuda - 2.º domingo de Setembro Amial - Santo António - 2.º domingo de Agosto Vila Facaia - Divino Espírito Santo - 3.ª semana de Agosto Casais Larana - S. José - 1.ª semana de Agosto Abrunheira - S. Sebastião - 3.ª semana de Julho
Feiras: ----
Património cultural e edificado: Igreja matriz, arcos de Murta, coreto, pontes romanas, poço romano, azenhas e estação da C.P.
Colectividades:  Assoc. de Socorros da Freg. do Ramalhal
Gastronomia: Sarrabulho, vinho de mesa, doce regional e feijoada à Ramalhadense

A norte da cidade de Torres Vedras, a freguesia de Ramalhal encontra-se a 7 kms da sede do concelho e com as novas rodovias a cerca de 50 kms de Lisboa. A Freguesia É Banhada pelo rio Alcabrichel.

É uma das mais antigas freguesias deste concelho. No lugar do Amial, por exemplo, são evidentes os vestígios da presença dos romanos no seu território, dos quais a ponte sobre o rio Alcabrichel não é certamente o menos importante de todos. Alicerces de construções foram também encontrados neste lugar. Em Vila Facaia, foram postos a descoberto, nos inícios deste século, vestígios de antigos fornos de alimpar minério e um vaso de barro cheio de moedas de imperadores romanos, datados do século IV d.C. Por Ramalhal, passava a estrada militar romana que ligava Lisboa e o norte através de Montachique, de Torres Vedras e da ribeira de Alcabrichel. Do tempo dos mouros, fica este mesmo topónimo e pouco mais.

O topónimo, Ramalhal, parece estar relacionado com o próprio significado da palavra: Conjunto de ramos vegetais; ramagem; ramaria: “Sussurram assim as colmeias quando levantam voo e vão pousar longe, nos ramalhais”. Assim se chega à conclusão que, no passado, Ramalhal terá tido uma mancha dominante de verde, na paisagem, certamente muito reduzida com o decorrer dos séculos e com a chegada do progresso.

A conquista de Tomar aos mouros, em 1147, D. Afonso Henriques concedeu uma vasta zona aos cruzados que o tinham ajudado, com a função de povoar um território totalmente desocupado. Em 1464, já Ramalhal e Amial eram lugares de relativa importância. Este último lugar já tinha igreja, como se verá adiante, aqueloutro crescia de forma imparável.
Ramalhal, como freguesia, foi criada em 1561, chamando-se então S. Lourenço do Tereno. A mudança do nome deu-se entre 1608 e 1656. O culto foi mais tarde transferido para a ermida da Senhora da Ajuda, porque a de S. Lourenço entrou em ruína depois do terramoto de 1755. Ainda hoje é aquela a padroeira da freguesia. Ramalhal foi um curato da apresentação da paróquia de S. Miguel de Torres Vedras.

Rádio Europa 93.8 FM

Loading