Portugues
Email:   Pass: 
 
Dinocart - Ecommerce System
  Inicío  »   São Pedro da Cadeira
 Freguesias  
A-dos-CunhadosCampelosCarmõesCarvoeiraDois PortosFreiriaMaceiraMatacãesMaxialMonte RedondoOuteiro da CabeçaPonte do RolRamalhalRunaSão Pedro da CadeiraSilveiraTorres VedrasTurcifalVentosa
 Lojas / Serviços  
   
São Pedro da Cadeira São Pedro da Cadeira
(2)
Automóvel e Motos
(12)
Comércio
(0)
Desporto e Lazer
(1)
Ensino e Educação
(3)
Hotelaria e Restauração
(1)
Imobiliário e Construção
(1)
Inst. e Org. Públicos
(1)
Lar, Decoração e Manutenção
(2)
Saúde e Beleza
(0)
Serviços
(0)
Tec. Informação e Comunicação
(0)
Turismo
Brasão ão Pedro da Cadeira
São Pedro da Cadeira

População:  4339 habitantes
Área:  23,3 km2
Densidade populacional:  186 hab/km2
Actividades económicas: Agricultura, vitivinicultura, horticultura, produção em viveiros, indústria têxtil, construção.
Padroeiro: São Pedro
Festas e Romarias: Nossa Senhora da Conceição (8 de Dezembro), S. Sebastião (2.ª semana de Setembro), Nossa Senhora da Saúde (Setembro), Senhora da Nazaré (de 17 em 17 anos), S. João Baptista (24 de Junho), Nossa Senhora das Candeias (2 de Fevereiro), Procissão do Senhor Morto (Sexta-Feira Santa) e S. Nuno (2.ª semana de Julho).
Património cultural e edificado: Igreja matriz, capelas, moinhos.
Colectividades: Associação Desportiva e Cultural da Escravilheira, Centro Cultural e Recreativo “Os Pescadores de Cambelas”, Associação Recreativa e Cultural da Praia de Assenta, Associação Recreativa e Cultural da Soltaria, Futebol Clube S. Pedro, Associação Cultural Desportiva Recreativa da Coutada, Rancho Folclórico “Os Agricultores de Azenha-Velha” e Clube Naval de Assenta.
Gastronomia: Cachola, bolo de ferradura, enchidos, arroz-doce e vinho.
Artesanato: Pintura a óleo, construção de miniaturas em madeira, molduras em barro e azulejaria.

A freguesia, com uma área superior aos vinte e dois quilómetros quadrados, é constituída por doze lugares: São Pedro da Caldeira, Becearias, Gentias, Barrocas, Feiteira, Cambelas, Assenta, Escaravilheira, Azenha Velha, Casal Pinheiro, Coutada e Soltaria. Tem como zonas limítrofes as freguesias de Silveira, São Mamede da Ventosa, Encarnação (do concelho de Mafra) e o Oceano Atlântico.

O território nem sempre foi o mesmo, ocorrendo a última modificação em Setembro de 1926. Nesta altura, foi retirada à freguesia uma parte do seu termo que deu origem a uma outra freguesia, a de Silveira.
Actualmente, São Pedro da Cadeira tem registado uma evolução notória, proporcionando melhores condições de vida da sua população e de todos os que a visitam.

O orago desta acolhedora freguesia é São Pedro. O seu nome real deveria ser Simão, como também surge referido nos Evangelhos, e o termo Pedro é a tradução do apelido grego que Cristo lhe deu, que deriva de Cephas (rocha).

PATRIMÓNIO TURÍSTICO

Estações de Ar Livre

Estas são datadas da época do Paleolítico, nomeadamente nos lugares da Escaravilheira e Cambelas e Solutrense Médio-Superior, no lugar de Vale Almoinha. Para além destas três, destacam-se mais duas:

Esta descoberta, no lugar de Vale da Mata, deveria abranger uma zona com cerca de duzentos metros quadrados e estava acondicionada pelas areias eólicas. O estudo realizado levou à conclusão que existiram três ocupações distintas: uma do Magdalenense superior/ final, de natureza residencial e caracterizada pela grande percentagem de utensílios microlíticos (lamelas e pontas de bordo abatido, geométricos); uma do Neolítico antigo evoluído; outra calcolítica, representada por peças avulsas provavelmente recolhidas à superfície.

A relocalização da jazida, no lugar da Cova da Moira, foi efectuada em 1983, sendo aproximada, uma vez que já não eram visíveis no terreno quaisquer vestígios da realização de trabalhos arqueológicos no local. Os trabalhos terão tido uma duração relativamente curta, pois os restos arqueológicos (artefactos líticos) eram escassos. Esta descoberta está classificada como sendo da época Proto-Solutrense.

Igreja Matriz de São Pedro da Cadeira

Do Templo primitivo quase nada resta devido às sucessivas obras arquitectónicas que foi recebendo com o passar dos anos. A Igreja, de uma só nave, é revestida por azulejos do tipo tapete, seiscentistas; na capela-mor, existem quatro pinturas sobre tela com molduras em talha, da autoria de Bento coelho da silveira. O retábulo é em talha dourada, do século XVIII, e na capela baptismal, coberta por uma cúpula semiesférica e decorada com azulejos, existe uma pia baptismal oitavada. No exterior, sobre a porta da entrada da Igreja, estão visíveis as insígnias de São Pedro: mitra e chaves; no adro, subsiste um cruzeiro datado de 1689.

Capela da Senhora da Cátedra

Desta pequena ermida, situada à entrada de São Pedro da Cadeira, não se sabe exactamente qual a data da sua fundação, apesar de ser bastante antiga. Segundo a inscrição, que ainda se lê no arco triunfal, a pequena Capela da Senhora da Cátedra, foi mandada construir na "era de 1555, sendo Juiz Álvaro Vaz de Ulmeiro". Pequena e de arquitectura simples,possui nas paredes da nave azulejos do tipo ponta de diamante, do século XVII; a capela-mor, de planta quadrada, é coberta por uma abóboda de aresta e forrada a azulejos hispano-árabes. O retábulo de talha, do século XVIII, enquadra uma imagem de pedra policromada, quinhentista, representando a "Virgem do Leite". Esta imagem, com cerca de quatro palmos, demonstra a Senhora com o Menino, no braço esquerdo, ambos coroados de prata, ricamente pintadas ao estilo antigo; na mão, o Menino Jesus transporta uma cruz.

Capela de Nossa Senhora da Esperança

Esta Capela fica situada na Quinta dos Priores, no lugar da Coutada, tendo recebido, por duas vezes, obras de restauro. Segundo se consta, o seu fundador ergueu-a em agradecimento ao facto de ter conseguido ter um filho, depois de dois lhe terem morrido.

Para os admiradores de belas paisagens, a freguesia proporciona, dos Miradouros de Cambelos, Assenta e Foz, uma fantástica vista panorâmica, de verdejantes planícies, vinhedos e outeiros, atravessadas pelo rio Sisandro até à Foz. Em contraste a este belo quadro repleto de verde, encontra-se o azul do mar, sublime e resplandecente.
Rádio Europa 93.8 FM

Loading